Eu quero encontrar Jorge no céu!

Se estivesse vivo, Jorge é quem diria: Salve-os, Senhor!


Sim, eu quero encontrar Jorge no céu. Jorge, o Santo Jorge, que lutou sim, e bravamente contra um dragão, não aquele que diz a lenda de sua história, mas o dragão do paganismo, da inércia espiritual e da idolatria, que o levou à morte.

O dia do Conde da Capadócia, chamado popularmente de "São Jorge" pelos brasileiros mais adeptos ao catolicimso romano e de "Ogum" pelos espíritas, foi comemorado no último dia 23 em todo Brasil. 
Centenas de milhares de devotos foram homenagear, adorar e reverenciar ao protetor dos oprimidos e endividados, que ironicamente assim se tornou por temer tamanha idolatria em seu tempo.

Jorge nasceu na Capadócia, era militar do Império Romano à época do imperador Diocleciano. Se converteu verdadeiramente ao cristianismo e ao ver tamanha discrepância entre o que Deus diz e o Império Fazia, fazendo os pebleus como cegos ao adorarem deuses pagãos em seus cultos, se revoltou e a cada momento protestava junto aos líderes. Por isso, sofria gradualmente açoites, privações, castigos, que iam crescendo gradualmente, afim de levar Jorge a negar sua fé.  O imperador aumentava a perseguição aos cristão e, tentando fazê-lo mudar de idéia e ludibriá-lo, lhe deu sua última chance, antes de decapitá-lo como um cristão que não se curvava a outros deuses, a não ser a Cristo. Essas foram as fortes palavras de Jorge  sobre sua verdade: 
A Verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis, e eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e Nele confiando me pus no meio de vós para dar testemunho da Verdade."

Foi morto na Palestina no dia 23 de abril de 303. 
Se estivesse vivo, nosso irmão Jorge estaria novamente protestando contra a veneração que prestam a ele, justamente por ser o motivo do seu martírio: a adoração a outrem que não fosse Jesus.

Hoje, a história de Jorge virou adereço de fashionistas em camisetas, botons, cordões e todo tipo de adereço. 
Jorge virou casa de shows...
Jorge virou tema de música....
Jorge virou nome bar...
Jorge tem até oração...
Jorge tem igrejas com seu nome...
Jorge tem até um feriado...

Onde estão os Jorges atuais? 

2 comentários:

Hermes C. Fernandes disse...

Post bombástico! Parabéns, Daniele.
Estamos juntos nesta subversão pelo Reino.

Sou seu seguidor a partir de hoje, ok?

Aproveito para lhe convidar a conhecer meu blog pessoal (sei que você já nos acompanha no Genizah!), e se desejar também segui-lo, será uma honra. Seus comentários também serão muito bem-vindos.

www.hermesfernandes.blogspot.com

Te espero lá!

Dani Meireles disse...

jÁ VOU PR. HERMES!

Postar um comentário

Abelhudos