Igreja e a sexualidade

Cartilha sobre sexo nas escolas ensina homossexualidade e masturbação: 
 são eles que vão educar nossos filhos?






Tenho medo de ter filhos no mundo de hoje. Diante de tudo o que anda acontecendo sobre a matéria sexo difundido erroneamente nas escolas,  que vai desde a pulseirinha colorida até a malfadada cartilha-livro, chama inocentemente de Mamãe, como nasci? Do sociólogo Marcos Ribeiro, adotado em diversas escolas  pelo governo federal. 

Dá até para ouvir mentalmente a voz da sua doce e "inocente" criança ainda perguntando a sua mamãe sobre  origem de sua espécie nesses tempos de massificação da informação, não é? Errado. Com 6,7, 8 anos elas já sabem muito bem sobre isso, infelizmente da maneira errada e muitos com exemplos errados de tio, irmão, primos...Qual criança que não tem uma mãe de uma amiguinha solteira ou já viu uma tia que engravidou ou dorme com o namorado?
Uma vez me surpreendi quando uma filhinha de um pastor me perguntou sobre namoro etc. Ela tinha seus 5 anos de idade e já fazia uma série de perguntas curiosas sobre o assunto. As questões eram sobre se eu tinha namorado e foram evoluindo até chegar ao ponto de me perguntar se, quando eu namorasse,  ficaria como vim ao mundo com ele. 

Sim, ela me disse isso, e fui eu quem fiquei como "inocente" nesta história toda, e é claro que os termos eu estou amenizando para não chocar, usei um eufemismo no " como vim ao mundo". O lance foi pesado. Fiquei preocupada demais, era uma criança "crente", que ia a Escola Dominical todos os domingos, conhecia as histórias dos heróis da fé, sabia alguns versículos, era filha de pastor... Pra fechar a nossa conversa "adulta" e tentar mudar o assunto, depois de tentar explicar a ela em que momento um casal pode ficar assim, como Adão e Eva no paraíso, lhe perguntei onde ela estudava. 
O nome da escola não poderia ser mais polêmico: *discípulos de Jesus. 

Dai minha pergunta: Que tipo de escola cristã era essa, que tipo de Escola Bíblica estamos oferecendo para nossas crianças? Que tipo de sexo está sendo passado como certo a cada pessoa nas igrejas?Que discípulos de Jesus temos formado

Sexo sempre foi e sempre será um tema polêmico, pois se trata de algo intrínseco ao ser humano mas muito mal resolvido e trabalhado na vida de todos, crentes ou não.
Não se fala de sexo nas igrejas e quando fala sempre leva-se para o lado do sarcástico ou de não pesar a mão, visto que a maioria dos que se interessam pelo assunto são jovens, e então se ameniza suas fobias como famoso jargão: eles estão na fase... Que fase? Só eles estão na fase?

O mais difícil é entender porque esse assunto SÓ é discutido, e quando é, em meio à juventude, visto que muitas são as carências de informação bíblicas, diga-se de passagem, em todas as faixas etárias. 
O engraçado que pessoas se levantam, com intuitos sérios se apresenta, diz eis-me aqui porque a coisa tá feia, um bando de gente hipócrita cai para o lado do "não mexa com isso". Isso só comprova que esses mesmos inertes toleram e até fazem o mesmo errado, porque sempre estão lá, para encobrir, para fazer discursinhos politicamente corretos quando uma menina engravida, ou apenas ficam defendendo(se) alegando que esse tema é o único em que as pessoas são perseguidas na igreja . Que o pecados de furnicação são tratados de maneira mais severa e blablabla. Assim como o tema dinheiro, tocar nesse assunto sempre causa reviravoltas espetaculares e teologias sem fim.Talvez porque dinheiro e sexo sejam as áreas mais idolatradas pelos homens em uma cultura como a nossa, onde se  vende corpos esculturais em troca de dinheiro. Vide a febre das capas de revista.

Eu conheço dois ministérios cuja linha de trabalho é propagar uma educação bíblica sobre sexo. Um já fechou suas portas, a criticada SeXXX Church , a outra é a Geração Benjamim. 
A Sex fechou suas portas e muitas igrejas fecham suas portas a ela. 
O lider da Geração Benjamim, Pr. Jeff já contou em testemunhos que precisava convencer ao pastor em palestras em seus gabinetes, para não surpreendê-lo com material muito "radical", o que poderia chocar a juventude da igreja.

Ambos ministérios contam que não puderam ministrar em muitas igrejas, foram maltratados, expulsos literalmente por falarem de sexo tão abertamente. 

Falar não pode. Fazer pode. Quantos são os escândalos que dia a dia aparecem nas mais diversas escalas, adultérios, pornografia, o famoso ficar nos acampamentos, as trocas incessantes de namorados entre jovens, o rodízio, onde todo mundo pega todo mundo, o sexo fora do casamento com gente casada, o sexo fora do casamento entre namorados etc.

Gostaria aspirar uma igreja que não vai deixar esse assunto correr frouxo, fazer vista grossa e permitir que escolas deixem todo o legado sobre como ter uma vida sexual saudável para seus filhos. Quando as nossas escolas bíblicas tocarão de forma contextualizada e direta nesses assuntos, geralmente contado de forma fantasiada de cuidados e posturas que não dá para entender. 
E o evangelho é simples e a santificação Deus nos ajuda a viver.


1 comentários:

Blog do Zazá disse...

Olá Daniele, muito o bom o seu blog!
E mais ainda este assunto. Esse é um dos temas que defendo ser um tabu a ser removido em uma possivel reforma no pensamento "evangelico" que temos no dia de hoje. É lamentavel os alguns lideres que oferecem só a condenação e não se abre espaço para conversa franca, aberta e sem preconceitos. Afinal de contas que não pecou, atire a primeira pedra.
PS: Ja estou te seguindo!

Postar um comentário

Abelhudos